fbpx
Entenda quais são os impactos do vinho na dieta

Entenda quais são os impactos do vinho na dieta

Compartilhe

O começo de um novo ano é sempre um período de novas esperanças, planos e metas. E para as pessoas que se preocupam com a boa forma e um estilo de vida com hábitos saudáveis, é comum estabelecer a promessa de uma alimentação mais leve. Por esse motivo, muitos tendem a ficar com medo de incluir o vinho na dieta. Realmente, a falta de informação sobre esse assunto pode gerar uma certa insegurança no que se refere ao consumo do vinho no dia a dia.

Pensando nessas dúvidas, selecionamos uma série de questões muito comuns quando o assunto envolve os impactos do vinho na dieta. Continue a leitura para saber mais!

Será que o vinho engorda?

O primeiro grande temor da maioria das pessoas está relacionado com a questão do aumento do peso. Afinal, de modo geral, as pessoas não querem engordar, não é mesmo? Como os nutricionistas costumam ser bastante rígidos no controle do álcool, essa postura acaba por favorecer a mentalidade de que o vinho pode realmente engordar ou atrapalhar o emagrecimento.

A boa notícia é que existem profissionais da área de nutrição que por serem adeptos de um bom vinho, resolveram pesquisar e desmistificar o consumo do vinho na dieta. E a resposta deles é que com moderação e um plano alimentar saudável, durante a maior parte do tempo, é possível consumir vinho diariamente, sem engordar.

Quais são os benefícios do vinho na dieta?

E para os amantes da bebida, vale ressaltar seus inúmeros benefícios, tais como: o auxílio na redução do colesterol, aumento da imunidade, melhora do sistema cardiovascular e cerebral, além de ser um potente antioxidante. Tudo isso, graças aos polifenóis presentes no vinho.

Como o vinho pode ser aliado da dieta?

Pelos inúmeros benefícios mencionados, o vinho nem de longe pode entrar na categoria de vilão da boa forma. Mas para que de fato ele não se torne um inimigo é interessante cuidar dos tipos de associação alimentar na hora que você vai degustá-lo. É recomendado evitar carboidratos simples e frituras, que são calorias vazias, praticamente sem nutrientes e que engordam bastante!

 

Como incluí-lo no cronograma de alimentação?

Segundo os especialistas, o segredo é o equilíbrio. De forma moderada, sem acompanhamentos que engordam e sem o consumo desregrado, é possível incluir até 2 taças de vinho (100 ml em cada) no cronograma alimentar das mulheres, e até 4 taças (100 ml em cada) na dieta dos homens.

Quais são os percentuais alcoólicos de cada tipo de vinho?

Os percentuais alcoólicos variam de acordo com o tipo do vinho, sendo os vinhos secos brancos como o Chardonnay e o Sauvingnon Blanc com percentual variando entre 9% a 12% de teor alcoólico.

E os vinhos secos tintos como o Pinot Noir, o Cabernet Sauvingnon e o Syrah com percentual que vai de 11% a 16% de teor alcoólico.

Como contar as calorias do vinho?

Na prática, a questão sobre as calorias do vinho é muito mais matemática do que qualquer outra coisa. Veja bem, uma taça de vinho branco tem em torno de 127 calorias, enquanto uma taça de vinho tinto carrega em seu interior 120 calorias, das quais temos alguns açúcares e carboidratos e zero gordura.

Agora, reflita, será que uma taça de vinho é capaz de engordar ou impedir o emagrecimento? Com toda certeza, muito mais impactante na dieta são os alimentos que são consumidos ao longo de um dia!

Já que você entendeu mais sobre os impactos do vinho na dieta, compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude seus amigos para que eles também possam usufruir dos benefícios dessa bebida!

Compartilhe

Comment (1)

  • EDUARDO MARIO NION MACHADO Reply

    O VINHO E MINHA BEBIDA PREDILETA POR TANTO NÃO VIVO SEM ELE.
    O VINHO E SAUDE PARA O CORPO E ALMA.
    NEHUMA BEBIDA BRINDA ESSE PRAZER E BENEFICIOS.
    FALTA PROMOCIONAR ESTA BEBIDA NO BRASIL !!!!

    30/04/2020 at 06:17

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X