Saiba quais são os benefícios dos antioxidantes presentes no vinho

Saiba quais são os benefícios dos antioxidantes presentes no vinho

O conhecimento acerca dos benefícios dos antioxidantes presentes no vinho não é recente. Há mais de dois mil anos, Hipócrates já dizia: “O vinho é uma bebida excelente para o homem, tanto sadio como doente, desde que usado adequadamente, de maneira moderada e conforme o seu temperamento.”

De lá para cá, os efeitos medicinais do vinho ganharam comprovação científica, e a bebida recebeu o status de alimento funcional. Isso quer dizer que o seu consumo traz benefícios à saúde, sobretudo pela presença de substâncias antioxidantes que promovem a longevidade.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue lendo este post!

O que são antioxidantes?

A oxidação é um processo químico natural que ocorre diariamente no interior de nossas células. O resultado é a formação de radicais livres: pequenas moléculas instáveis que atacam diversos componentes celulares, causando danos ao organismo e promovendo o desenvolvimento de doenças.

Além de criar suas próprias defesas contra os radicais livres, o nosso corpo também adquire antioxidantes protetores por meio da alimentação. Essas substâncias são encontradas, principalmente, em alimentos de origem vegetal. A cenoura, o espinafre, o chá verde, o chocolate e o vinho, por exemplo, são importantes fontes de antioxidantes.

Quais são os benefícios dos antioxidantes do vinho?

Os poderes antioxidantes dos vinhos se concentram, principalmente, nos polifenóis, substâncias que têm origem nas cascas e nas sementes das uvas. Por isso, devido às diferenças no processo de fabricação dos vinhos, os tintos são mais ricos em polifenóis e apresentam ação antioxidante até 10 vezes maior do que os brancos.

O resveratrol é o polifenol mais estudado presente no vinho. Os seus benefícios para a saúde são sistêmicos e incluem:

  • prevenção da oxidação do LDL, o “colesterol ruim”, levando à redução na formação de placas nas paredes dos vasos sanguíneos;
  • diminuição da pressão arterial devido ao estímulo na produção de óxido nítrico, um vasodilatador produzido por nosso organismo;
  • redução da atividade inflamatória associada à aterosclerose;
  • aumento da captação da glicose pelos tecidos, reduzindo a glicemia.

Por essas razões, o vinho é tido como uma bebida que contribui para a saúde cardiovascular. Não é à toa que o consumo moderado de vinho está relacionado a menor risco para doenças cardíacas e acidente vascular cerebral.

Quais outros benefícios o vinho pode proporcionar?

Além dos polifenóis, o álcool presente no vinho também contribui para a saúde do coração. A ingestão moderada de etanol promove aumento relevante do HDL, o “bom colesterol”. Até agora, nenhum remédio com essa capacidade foi desenvolvido.

Para extrair ainda mais benefícios do vinho, o ideal é ingerir uma taça da bebida junto com as refeições. Afinal, ele também é capaz de estimular o funcionamento da vesícula biliar e melhorar a digestão.

Mas não é só a saúde física que se aproveita dos efeitos positivos do vinho. Os benefícios aparecem também no bem-estar psicológico. Uma garrafa é capaz de unir amigos, incentivar conversas e encontros, além de facilitar o relaxamento após um dia estressante.

Entretanto, é preciso ter em mente que todo o potencial benéfico se perde quando as quantidades de álcool ingeridas são exageradas. Mas, com moderação, o vinho pode ser incluído em uma vida saudável ao lado da alimentação balanceada e da prática de atividades físicas.

Você, agora, já sabe sobre os benefícios dos antioxidantes relacionados à saúde cardiovascular e conhece outros efeitos do vinho para o bem-estar físico e psicológico. Que tal aprender um pouco mais sobre como a vinhoterapia melhora a aparência da pele? Pegue a sua taça e boa leitura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X