Saiba como fazer o melhor molho de vinho tinto para receber amigos

Saiba como fazer o melhor molho de vinho tinto para receber amigos

Um bom vinho, geralmente, está presente em um agradável encontro de amigos. Afinal, a bebida é perfeita para qualquer ocasião e tem muitas variações, agradando a todos os tipos de paladar.

Mas você sabia que é possível tirar o vinho da taça e levá-lo para o prato? Exatamente! Você pode fazer um delicioso molho de vinho tinto, que além de surpreendente, é bastante versátil e pode acompanhar várias preparações.

Ficou interessado, não é mesmo? Então, continue a leitura e prepare-se para surpreender os seus amigos amantes do vinho no próximo encontro da turma!

Um molho de vinho tinto que faz sucesso em qualquer ocasião

Os motivos para esse molho ser apreciado pelas mais diversas pessoas, a qualquer hora, são inúmeros. Primeiramente, não tem como gostar de vinho e não se encantar por essa iguaria da gastronomia. Contudo, ainda que seus convidados não sejam grandes apreciadores da bebida em si, a cor chamativa e o aroma desse molho são de dar água na boca!

Tecnicamente falando, os vinhos tintos são queridos na culinária por terem o poder de potencializar o sabor dos alimentos, deixando o que já é saboroso muito mais agradável ao paladar. Ou seja, não há desculpas para você não pegar aquele seu vinho tinto e jogá-lo na panela. Essa é uma experiência única e deliciosa do início ao fim do preparo, pode apostar!

E é claro que você não precisa esperar por uma grande ocasião para fazer o seu molho de vinho tinto: a receita é perfeita para realçar pratos como carnes bovinas e suínas — dando, até mesmo, aquela repaginada na comida do dia a dia.

Uma receita fácil e deliciosa

Existem algumas variações da receita do molho de vinho tinto. Há quem utilize cogumelos, queijo parmesão ou creme de leite, por exemplo. Todos esses acréscimos vão depender do gosto do cozinheiro, e o melhor: você pode ir criando o seu próprio molho, testando ingredientes e acrescentando ervas na receita.

Por isso, o que vamos indicar agora é uma receita base, com os itens essenciais para a preparação.

Ingredientes

  • 1 cebola grande;
  • 1 dente de alho;
  • 4 colheres de sopa de azeite;
  • 1 colher de sopa de manteiga;
  • 1/4 xícara de chá de vinagre balsâmico;
  • 2 xícaras de chá de vinho tinto;
  • 2 xícaras de chá de caldo (de preferência, caseiro) de legumes ou de carne;
  • 1 ramo de alecrim (ou outras ervas de que você goste);
  • sal e pimenta do reino moída na hora.

Modo de preparo

  • corte a cebola e o alho bem fininhos;
  • em uma frigideira, refogue o azeite com a cebola por 3 minutos;
  • junte o alho e o ramo de alecrim e deixe cozinhar por mais 3 minutos, mexendo sempre;
  • regue com o vinagre balsâmico;
  • quando formar “um xarope”, acrescente o vinho tinto;
  • junte o caldo de legumes ou de carne e espere reduzir pela metade;
  • retire o ramo de alecrim;
  • tempere com sal e pimenta do reino;
  • junte a manteiga e misture, deixando o molho mais cremoso;
  • se tiver sobrado um caldo da sua carne assada, pode misturá-lo nesse momento;
  • coe antes de servir.

Dicas de acompanhamento

Como já dissemos, esse molho de vinho tinto vai muito bem com carnes bovinas e suínas — especialmente se forem assadas. Aquele caldinho da carne misturado na última etapa de preparo do molho, então, deixa tudo ainda mais perfeito! Boas opções são o lombo suíno, a costela de boi e o filé mignon.

Tudo pronto com a sua carne assada e o seu molho de vinho tinto. Mas eis que surge a dúvida: o que servir de acompanhamento? Para agradar a turma e não deixar que nenhum outro ingrediente roube a cena do seu novo preparo culinário, aposte no clássico purê de mandioquinha. Na verdade, esses acompanhamentos clássicos de mandioquinha ou de batatas, por exemplo, são sempre certeiros e universais.

Uma deliciosa farofa ou um arroz de forno também são ótimas pedidas. Mas se a galera for mais fitness, pode servir o seu prato principal acompanhado de tomates ou de uma salada com croutons.

Por fim, uma inusitada e deliciosa opção é o vinho tinto no molho para massas. Para preparar, basta fazer o seu molho de tomates normalmente e, quando tudo estiver pronto, acrescentar cerca de 1/2 xícara de vinho, tampar a panela, abaixar o fogo e deixar o preparo borbulhando levemente por cerca de 30 minutos.

Os melhores vinhos para preparar o seu molho

Para harmonizar o seu vinho com a carne a ser preparada, você precisa, basicamente, de um vinho tinto de qualidade. Uma dica que pode fazer a diferença é optar por um vinho jovem, de até 7 anos.

Além disso, você pode experimentar fazer a combinação do molho e da carne da mesma forma que faria a harmonização do vinho em si e do prato a ser servido. Por exemplo, harmonizando os elementos pelo tipo de uva — cada uma delas se relaciona melhor com um corte diferente de carne.

O filé mignon, por exemplo, harmoniza muito bem com um vinho tinto Pinot Noir, enquanto que os outros cortes de carne vermelha têm o seu sabor ressaltado pelo vinho tinto Cabernet Sauvignon ou Syrah. Já a costela vai muito bem com o Cabernet ou o Chianti.

Já está ansioso para juntar a turma e mostrar os seus novos conhecimentos culinários, não é mesmo? Pois pode ir sem medo: essa receita de molho de vinho tinto é realmente muito versátil e aceita bem o acréscimo de novos ingredientes. Vale a pena usar o que você já sabe e criar um molho só seu, deixando os seus convidados de boca aberta!

Para completar, basta abrir uma boa garrafa de vinho (ou de suco de uva integral, para aqueles que não consomem a bebida pura) e se divertir ao lado de quem você gosta. Essa, sim, é a receita da felicidade!

Gostou da nossa receita de molho de vinho tinto? Para já deixar o pessoal com água na boca, que tal compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais, como uma prévia do que está por vir no próximo encontro? Vai ser um sucesso!

 

X