Benefícios do Vinho

Páscoa: aprenda a harmonizar vinhos e peixes

No Brasil, há uma grande influência da religiosidade católica na cultura. Ao final da quaresma, um período de penitência e de reflexão, vem uma das datas comemorativas mais esperadas por todos: é o momento em que as famílias se reúnem e celebram o renascimento e a oportunidade de uma nova vida. 

O peixe é um protagonista no almoço de Páscoa. A herança da colonização portuguesa para a gastronomia brasileira se manifesta fortemente nos pratos feitos com peixe, em especial o tradicional bacalhau. Então, você pode estar se perguntando como escolher o vinho para Páscoa para garantir um almoço harmônico e prazeroso para sua família.

Seguindo as dicas que daremos a seguir, o almoço de Páscoa com as pessoas mais próximas e amadas terá a harmonia da alta gastronomia e os momentos em família serão ainda mais gostosos. Então continue a leitura!

A representatividade do vinho na Páscoa

O vinho é uma bebida milenar e precede o nascimento de Jesus Cristo. O primeiro milagre atribuído a ele na bíblia é, justamente, garantir a alegria e a satisfação de todos os presentes em um casamento ao transformar água em vinho. A bebida está presente em diversos momentos marcantes ao longo da vida dele, como na Santa Ceia. 

Foi o próprio Jesus quem criou o ritual que se repete em igrejas católicas por todo o mundo, em que o vinho é utilizado para representar o sangue dele e levar a comunhão entre os fiéis e ele. Por isso, na Páscoa, data marcada por uma mensagem de celebração e de alegria pelo renascimento, o vinho tem um lugar especial nas mesas.

As harmonizações tradicionais

É muito comum que, ao pensar em pratos com peixes e frutos do mar, a primeira ideia para harmonização seja com vinhos brancos, verdes e rosés. Isso não acontece por acaso: inegavelmente, em termos gerais, esses vinhos combinam muito bem com pratos leves e com esse tipo de proteína. 

Mas é importante refinar a harmonização e não ficar preso a ideia simplista de que todo vinho claro combina com peixe, e que, portanto é só escolher qualquer um. Você também não pode ficar preso a padrões, e o gosto e a preferência individual da sua família e dos seus convidados devem ser respeitados. Vejamos algumas dicas para harmonizar vinhos durante a Páscoa.

Vinho branco

Os vinhos brancos são, certamente, protagonistas neste dia. As notas mais suaves e o corpo mais leve, que são marcantes nessa categoria da bebida, fazem com que eles sejam a escolha de muitas famílias para compor a mesa em um almoço tão especial. Escolhendo um bom branco, é muito provável que você alcance uma boa harmonização com peixes. 

Mas se você deseja uma harmonização mais refinada e precisa, é necessário levar em conta qual peixe será servido. Alguns peixes mais gordurosos e de sabor forte, como o salmão e o atum, assim como aqueles utilizados em pratos mais temperados e compostos, como o bacalhau, podem não se dar tão bem com os vinhos brancos. 

Se você terá como base um prato mais leve e fresco e a sua região é mais quente, os brancos feitos com uvas Pinot Noir e as espumantes são uma ótima pedida. 

Vinho verde

O vinho verde tem como características um sabor mais ácido. Assim como os brancos, ele também é servido gelado e combina muito bem com peixes e frutos do mar. Quando o peixe é servido cru, seja em um tartar ou em pratos da culinária japonesa como sushis e sashimis, os verdes são a melhor pedida. 

Vinho rosé

Além de ser lindo aos olhos, deixando a decoração da sua mesa de Páscoa ainda mais bonita, o vinho rosé é leve, delicado e muito equilibrado, sendo a companhia perfeita para o peixe que você escolher (desde o bacalhau até o salmão) para a sua comemoração, além de frutos do mar em geral. 

Aos que preferem variar a escolha do peixe — ou oferecer outro tipo de prato para agradar aqueles convidados que não apreciam a iguaria — uma massa pode ser uma excelente opção, mais democrática e fácil de preparar. E para acompanhar uma massa com molho de tomate, mantenha a escolha do vinho rosé.

Os tintos no almoço de Páscoa

Chegamos, enfim, ao clássico da mesa dos brasileiros e o vinho que apresenta a melhor combinação com peixes e carne: o vinho tinto.

Vale a pena observar, apenas, que os tintos mais leves acompanham peixes mais leves, enquanto que os mais encorpados devem ser reservados para as carnes.

O bacalhau, por exemplo, é um peixe que fica perfeito com a companhia de um vinho tinto — e, a depender da receita, o tipo do vinho pode variar: o clássico bacalhau ao forno, que acompanha azeitonas e pimentão, pode (e deve) ser servido com um vinho tinto mais complexo, amadurecido em barris de carvalho. Tais sabores, juntos, serão mais concentrados e saborosos no paladar

Para o time daqueles que preferem outro tipo de carne, boas opções são o cordeiro, delicioso e suculento, que ficará ainda mais delicioso se acompanhado de um tinto de corpo médio, taninos finos e acidez equilibrada.

Vinhos para a sobremesa

Isso mesmo, você não leu errado! Os vinhos harmonizam muito bem com vários tipos de doces, e, na Páscoa, que tal fazer uma deliciosa combinação com os chocolates?

Aproveite os ovos de Páscoa e experimente com o vinho de sua preferência. Uma boa dica para começar é:

  • chocolates amargos são mais fáceis de harmonizar com vinhos tintos;

  • chocolates brancos são a companhia ideal de vinhos brancos e espumantes.

Viu só como harmonizar o vinho para Páscoa não é uma tarefa difícil? Basta escolher bebidas de qualidade, seguir as nossas dicas e encantar os seus convidados, deixando a sua celebração ainda mais especial!

Acima de tudo, lembre-se que o importante é a união e a alegria do momento: experimente as regras, mas deixe as pessoas livres para combinarem pratos e vinhos da maneira que mais gostam.

E para completar a sua Páscoa com os melhores vinhos, confira agora mesmo a nossa loja virtual!