fbpx
Entenda o que é o grau de maturação da uva para fazer vinho

Entenda o que é o grau de maturação da uva para fazer vinho

Compartilhe

Antes de serem colhidas, as uvas precisam chegar às melhores condições para que possam resistir ao transporte e armazenamento e ainda terem suas características aproveitadas ao máximo. Mas como saber qual o grau de maturação da uva para fazer vinho?

Trata-se de um processo executado há milhares de anos e que resulta em um vinho de qualidade. Sendo assim, o cuidado ainda nos vinhedos é essencial para a elaboração da bebida.

Neste post, separamos algumas informações sobre o processo de maturação das uvas e sobre a elaboração de vinhos. Continue a leitura!

Como ocorre a elaboração de vinhos?

Para início de conversa, a elaboração, também chamada de vinificação, significa basicamente transformar o suco da uva (mosto) em vinho. O processo pode ter uma série de etapas, a depender do tipo de bebida que será produzido. Algumas delas são:

  • maturação e colheita da uva;
  • esmagamento;
  • prensagem;
  • fermentação;
  • trasfega;
  • clarificação;
  • estabilização;
  • amadurecimento.

Isso quer dizer que o processo até o engarrafamento pode ser longo e cheio de decisões que o enólogo deverá tomar para chegar ao resultado desejado. Todas as etapas são igualmente importante e umas dependem das outras para funcionar. A seguir falaremos mais sobre o grau de maturação da uva para fazer vinho.

O que é a maturação da uva?

A qualidade do vinho depende muito do aproveitamento das características das uvas ou seja, a forma como elas amadurecem na vinha diz muito sobre o resultado obtido posteriormente. Assim, é preciso fazer o controle do grau de maturação da uva.

A transformação completa dos cachos passa por algumas etapas importantes, sendo elas:

  • herbáceo: diz respeito à formação do bago e depende das condições climáticas;
  • mudança de cor: uvas brancas (ficam amareladas naturalmente), uvas tintas (chegam ao roxo-azulado);
  • maturação: período de mudanças fisiológicas das uvas até a colheita. Dura cerca de 30 a 70 dias.

Em relação ao controle da última etapa, pode-se dizer que há dois tipos mais importantes: a maturação tecnológica, que acompanha a acidez e os açúcares, e a fenólica, que determina os polifenóis, como os taninos.

Como a altitude interfere na produção de vinhos?

A altitude também é outro fator que interfere na maturação das uvas, o que também altera as características do vinho. Por essa razão, é possível encontrar facilmente bebidas produzidas em diferentes regiões, com propriedades de sabor e aroma diversas mesmo que sejam da mesma casta.

Isso porque a altitude tem grande influência sobre o clima, ou seja, quanto mais alto o solo estive em relação ao mar, mais fria será a temperatura e o período de maturação das uvas será mais demorado. Dessa forma, é possível fazer vinhos mais frescos e com mais acidez. Por isso, regiões com boa amplitude térmica são ideais para uma maturação equilibrada.

A elaboração do vinho exige bastante observação das uvas ainda nos vinhedos. É preciso se certificar de que elas chegaram às suas melhores condições fisiológicas e morfológicas antes da colheita. Por isso é tão importante entender sobre o grau de maturação da uva para fazer vinho.

Se você é um apreciador de vinhos, aprender sobre esse universo é um deleite, não é mesmo? Então continue por aqui e entenda melhor o que são taninos e como eles afetam no vinho.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X