fbpx
Como harmonizar queijo e vinhos? Saiba aqui!

Como harmonizar queijo e vinhos? Saiba aqui!

Compartilhe

Nada melhor do que uma sessão de queijo e vinhos, seja para relaxar, receber os amigos ou curtir uma noite especial ao lado do seu amor. Sobretudo em tempos de crise, o que leva as pessoas a diminuírem a frequência de saídas para bares e restaurantes, recorrendo a reuniões mais intimistas e econômicas.

Hoje, vamos te ajudar de um jeito simples e prático a harmonizar queijos e vinhos para inovar seu cardápio e agradar, além de todos os convidados, também o seu bolso. Até porque requinte e sofisticação são atribuições totalmente acessíveis, desde que você faça as escolhas certas.

Por isso, fique de olho nas nossas dicas e aprenda como harmonizar queijos e vinhos corretamente.

Regra de Ouro

Quando o assunto é queijo e vinhos, alguns especialistas em harmonização ressaltam que mais importante do que saber as combinações adequadas de sabores, é avaliar o que agrada ao seu paladar.

Dito assim, pode parecer que as escolhas são muito pessoais, não é mesmo? Mas saiba que, apesar disso, existe uma regra de ouro que pode te ajuda a garantir o sucesso dessa combinação!

Para não errar nas escolhas, atenção:

  • O ideal é optar sempre por sabores equivalentes, ou seja, no caso de vinhos mais fortes e encorpados escolha também queijos de sabor mais intenso e gordurosos, e vice-versa.

Queijo e vinhos

A variedade de vinhos disponíveis no mercado é tão extensa quanto a de queijos. Mas muita calma nessa hora! Justamente por ser tão diversificado, o cardápio de queijos e vinho deve ser bem pensado, para atender a todos os gostos. Confira algumas opções:

Delicados

Minas frescal, ricota, cottage, muçarela, cabra e muçarela de búfala são exemplos de queijos frescos, de textura mais mole, ideais para consumo no calor, ou durante o dia, justamente por serem leves.

Por isso, esses queijos pedem vinhos brancos suaves, frutados ou levemente aromáticos, como o Chardonay e os espumantes. Desta forma, você preserva a delicadeza do queijo sem que o sabor do vinho predomine demais.

Intensos

Já os suíços gruyére e emmental (cheios de buraquinhos) e o queijo parmesão são mais firmes, de maturação longa e sabor intenso. Para eles, uma boa pedida são os vinhos tintos de corpo médio, como o Merlot ou o vinho do Porto, eles vão se ajustar bem com os sabores marcantes desses queijos.

Mas se preferir o provolone, grande queridinho dos brasileiros, não se preocupe com o fato de seu sabor sobressair ao da maioria dos vinhos, basta escolher o encorpado Cabernet Sauvignon para acompanhá-lo.

Sofisticados

Os queijos azuis, como o gorgonzola e o roquefort, são indicados para quem adora impressionar, e colocar na mesa estes queijos saborosos e diferenciados.

Neste caso, para ter uma boa harmonização, escolha os vinhos tintos mais fortes, ou finalize com chave de ouro, com os vinhos brancos frisantes, como o Lambrusco.

Dicas rápidas

Ainda ficou em dúvida sobre a seleção do melhor vinho para a ocasião? Não se preocupe, para dar uma mãozinha nesta escolha, dê uma olhada nos principais tipos de vinhos tintos e brancos:

  • Vinhos fortes: o Cabernet é uma opção intensa e clássica, inclusive os melhores vinhos do mundo são confeccionados com estas uvas;
  • Para iniciantes: os vinhos derivados das uvas Pinot e Merlot são considerados médios, ideais para aquelas pessoas que não estão acostumadas a degustar a bebida;
  • Frisantes: o vinho branco Lambrusco é um frisante considerado coringa, ele é feito com uvas Chardonay, e cai bem com todos os tipos de aperitivos, queijos ou salames.

Agora que você já aprendeu a harmonizar queijo e vinhos brilhantemente, pode tomar a iniciativa de convidar a turma e programar um encontro de degustação digno de virar os olhos! Mas antes, não se esqueça de deixar seu comentário, contando o que achou das sugestões.

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X