Benefícios do Vinho

Afinal, qual a diferença entre vinho fino e vinho de mesa?

No país, segundo o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), apenas 10% dos consumidores da bebida tomam vinhos finos. Os outros 90% — a maioria esmagadora! — bebem mesmo os chamados vinhos de mesa. Mas você sabe qual a diferença entre vinho fino e vinho de mesa?

Essa é uma dúvida recorrente entre os apreciadores de vinho que não estão muito habituados a esse universo e que gera alguma confusão. 

Como vamos entender melhor ao longo deste artigo, a diferença entre vinho fino e vinho de mesa é, basicamente, a variedade da uva com a qual são feitos. A partir disso, cada tipo terá suas características de sabor, aroma ou corpo. Saiba mais.

O que é um vinho fino?

Os vinhos finos são produzidos com uvas da espécie Vitis vinifera (ou uvas europeias). As mais conhecidas são Cabernet Sauvignon, Syrah, Carmenère, Malbec, Pinot Noir e Merlot (entre outras menos famosas), para os tintos, e Riesling, Sauvignon Blanc e Chardonnay (entre outras), para os brancos. 

As uvas consideradas finas têm como principais características a casca mais grossa e os bagos menores. Com elas é possível criar bebidas complexas de taninos e polifenóis, com aromas e sabores mais ricos, normalmente mais secos.

Os vinhos finos também apresentam coloração mais límpida. Eles podem ser amadurecidos em barris de carvalho e envelhecidos em garrafas — quando ficam muito melhores. Além disso, passam por processos de elaboração e qualidade mais rigorosos para garantir a sua integridade.

O que é um vinho de mesa?

Já os vinhos de mesa são feitos com uvas da espécie Vitis bourquina (ou uvas americanas). As mais conhecidas são Niágara, Bordô, Concord e Isabel, que têm a casca mais fina e bagos maiores. Com elas se produz bebidas suaves, de sabor muito marcante da fruta utilizada.

Os vinhos de mesa têm coloração intensa e opaca, além de aromas rústicos. Não passam por barris ou envelhecimento na garrafa. Em seu processo de elaboração, o vinho de mesa é feito pelo mesmo processo do vinho fino, porém, não é envelhecido. Por isso, quanto mais jovem ele for consumido, melhor, mais aromático, cor mais intensa e sabor frutado. 

Qual o melhor estilo de vinho?

Na verdade, não há uma resposta certa para esta pergunta. A escolha de um vinho é algo muito pessoal.  

Temos, hoje, grande número de bons vinhos, tanto finos quanto de mesa. Por isso, na hora de comprar uma garrafa, confira as informações no rótulo sobre o estilo da uva e leve em conta, claro, o paladar de quem vai beber.

Os vinhos finos agradam aos mais exigentes. Já os de mesa combinam muito com o paladar do brasileiro, que em geral prefere vinhos mais adocicados, e levam a vantagem de ter um custo benefício mais interessante.

De qualquer maneira, vale ressaltar que beber vinho é uma experiência em diversos sentidos. Sendo assim, além de escolher uma boa uva, é fundamental tornar o momento prazeroso, em boa companhia ou sozinho. Abra o seu e aproveite!

Agora, que você já sabe a diferença ente vinho fino e vinho de mesa, que tal aprender ainda mais sobre esse maravilhoso universo de sabores e aromas? Siga-nos no Facebook, YouTube ou Instagram e não perca as novidades!