Geral

Culinária Espanhola: dicas de pratos e vinhos para harmonizar

A Espanha é um país mundialmente conhecido por sua cultura e história riquíssimas, seus celebrados clubes de futebol e também por suas paisagens exuberantes. Além de todos esses atrativos, o país ostenta uma gastronomia bastante rica, responsável por atrair, ano após ano, milhares de turistas.

Ao contrário do que muitos podem pensar, a culinária espanhola não se restringe à famosa paella e, por ser bastante ampla, é capaz de agradar a qualquer paladar.

Neste post, além de contarmos um pouco da história e das características da cozinha espanhola, daremos algumas dicas deliciosas de harmonizações entre pratos tradicionais e diferentes tipos de vinhos. Confira!

História e características

Como dissemos, a culinária espanhola é bastante diversificada, e isso se deve em grande parte à história de longas ocupações pelos gregos, romanos e mouros no país, que formaram substancialmente a sua base cultural. Assim, é possível identificar na gastronomia da Espanha muitos resquícios e elementos de todos esses povos, seja nos alimentos, seja nos temperos e até nos modos de preparo.

Além disso, a Espanha é o quarto maior país da Europa. Dessa forma, devido à grande diversidade climática e topográfica, pode-se encontrar os mais variados ingredientes de acordo com cada local. Cada região contribui com sua personalidade para formar a tão fascinante e saborosa culinária espanhola.

Um dos pontos comuns nas receitas e nos pratos espanhóis é a utilização do azeite de oliva, afinal, a Espanha é o maior produtor mundial do item, contando com mais de vinte variedades do produto.

Graças à proximidade com o mar Mediterrâneo, a culinária espanhola ainda se caracteriza pela forte presença dos frutos do mar, protagonistas de muitos dos pratos do país, como a paella, que leva, além de outros ingredientes, lula, mexilhão, lagosta, camarão, polvo e lagostim.

Receitas tradicionais da culinária espanhola

1. Gazpacho

Uma das receitas mais conhecidas da Espanha, o gazpacho nada mais é do que uma sopa fria à base de tomate, pimentão vermelho, pepino e cebola. No entanto, de acordo com cada local, é possível encontrar algumas variações na receita, como o uso de outros legumes, camarões e carne de coelho.

Na maioria dos casos, o gazpacho é preparado a partir da trituração de todos os ingredientes da receita, o que resultará em uma espécie de purê cremoso e rosado.

Quanto à harmonização, vinhos rosés e tintos de boa acidez são boas opções para equilibrar com a estrutura e a intensidade do prato.

2. Tortilla

Com poucos ingredientes e muito simples de ser feita, a tortilla espanhola é mais uma iguaria deliciosa e indispensável para aqueles que estão em busca de conhecer melhor a culinária do país.

A tortilla é uma espécie de omelete feita com ovos e batatas (a depender da região, a receita também pode levar cebola). A tortilla é considerada um “prato coringa”, já que pode ser servida como café da manhã, lanche da tarde, entrada ou até mesmo como prato principal.

Uma boa dica aqui é investir em um vinho branco leve, com caráter cítrico, para ressaltar as características da receita e, assim, formar uma boa união com o prato.

3. Pan tumaca con jamón

Pan tumaca con jamón é outra receita espanhola deliciosa e muito simples de fazer. Perfeito para compor a entrada de um jantar espanhol, o prato leva apenas fatias de pão, azeite, tomate e fatias de jamón, lembrando a tradicional bruschetta italiana.

petisco casa muito bem com vinhos de boa acidez, corpo médio e notas frutadas, para equilibrar com o tomate e o jamón.

4. Cocido Madrileño

Um dos pratos mais tradicionais de Madrid, o cocido madrileño é uma espécie de sopa que leva grão-de-bico, batatas, legumes e diferentes tipos de carne, como lombo, toucinho, paio e linguiça.

Para seguir a tradição do prato, é preciso servi-lo com todo o ritual necessário: primeiro é servida a sopa, em seguida as batatas, o grão-de-bico e os legumes, e, por fim, as carnes.

O cocido madrileño pode ser harmonizado com vinhos tintos frescos e sedosos, com acidez e taninos integrados para harmonizar com as carnes da receita.

5. Rabo de toro

Apesar de não ser um prato muito conhecido entre os brasileiros, o rabo de toro é uma das receitas mais populares da Espanha, podendo ser facilmente encontrado nos menus como prato principal.

A carne do rabo de touro acompanha alguns legumes, como champignon, cenoura e ervilha, e é servida com batatas. Segundo a lenda espanhola, originalmente esse prato era feito com o rabo dos touros que eram mortos após as touradas na arena.

Invista em um tinto de boa acidez e encorpado, para acompanhar a textura da carne.

6. Paella

Uma lista sobre culinária espanhola que não apresente uma boa paella não pode ser levada a sério, certo? Com um grande número de ingredientes e uma combinação intensa de cores, aromas e sabores, a tradicional paella espanhola é um verdadeiro sucesso no mundo todo!

Entre os principais ingredientes do prato, destacam-se o arroz, os frutos do mar (camarão, lagostim, lula, polvo, mexilhão) e o açafrão, uma das especiarias mais celebradas em todo o mundo, que conferirá ao prato não só a cor amarela, mas um sabor bastante específico.

Os frutos do mar, no entanto, foram sendo incorporados à receita ao longo dos anos, já que, no início, a paella levava apenas carnes brancas e de caça, como porco, galinha, coelho e pato.

As melhores opções de harmonização para a paella são vinhos brancos, como o Chardonnay, ou tintos leves, como Pinot Noir ou Merlot.

A culinária espanhola é muito rica e não pode ser resumida em apenas uma lista. Mas com esses exemplos de pratos que trouxemos no post, já será possível saborear e entender um pouco mais sobre a história e a cultura desse país incrível!

E aí? Gostou das nossas dicas? Então, agora que você já conhece algumas receitas típicas da culinária espanhola, que tal aprimorar os seus conhecimentos sobre vinhos e harmonizações? Baixe nosso e-book e tire todas as suas dúvidas sobre o mundo dos vinhos, suas características e peculiaridades.